A Contadora de Histórias


Era chegado o tão esperado primeiro dia de aula. Tão esperado? Talvez não pra ela. Carregava dentro de si a insegurança daquela menina de 5 anos, que ia à escola com seu vestido azul, aquela mesma dos cachinhos perfeitamente simetricos, aquela que tinha o dom de encantar a todos com as palavras que brotavam sempre que ela pegava seu bloquinho e uma caneta. Aquela menina havia crescido, mas a timidez que insistia em bloquear todo ou qualquer contato verbal sem que suas bochechas tomassem  um tom avermelhado.
Ser novata, tanto no colégio quanto na cidade, só dificultava as coisas. Qualquer contato, qualquer aproximação já era motivo suficiente para o pânico tomar conta dela e o suor brotar das suas pequenas mãos. Todo esse medo era extinto, porém, quando ela se encontrava com uma folha de papel em branco. Por trás dos gigantes óculos fundo de garrafa se escondia uma personalidade incrível, uma imaginação sem tamanho e um gigantesco dom para criar histórias. Mas um dia, talvez quem sabe, ela venceria o terrível monstro da timidez, que a impedia de mostrar todo seu talento ao mundo... Enquanto isso não acontecia, ela insistiria em esconder-se atrás das palavras mais profundas escritas por nossa querida contadora de histórias.

1 pitaco(s):

disse... [Responder comentário]

esse conto vai ter continuação?!! hehe :D

Beijoos

Postar um comentário

Fale o que pensa, comentários são bem vindos, educação também :)